ads

Angel Beats – Resendria #04

Angel Beats, para quem vive dentro de uma caverna, é um anime produzido em 2010 pelo estúdio P.A Works (Another) e escrito pelo grandíssimo Jun Maeda, o mesmo autor de outras obras fantásticas como Charlotte(2015) e The Day I Became a God(2020). Com uma staff de peso, a obra não poderia ser outra coisa senão uma masterpiece da mídia em que se apresenta, sendo ovacionada por todos aqueles que desenvolveram depressão profunda enquanto assistiam. Mas é pensando nas pessoas que não choraram o bastante ainda, que estou fazendo essa resenha, vamos lá.

A trama segue o pós morte do jovem Yuzuru Otonashi, que aparentemente está no purgatório, lutando contra Deus e seus anjos em uma escola típica do Japão, seus aliados são todos adolescentes e eles podem usar quaisquer armas que vai desde uma taurus .9mm à uma foice medieval. Olhando rapidamente para essa sinopse dá para se ter uma ideia que há muita ação envolvida, mas se engana quem pensa que o show será apenas isso, estamos falando aqui de uma verdadeira obra prima, então não se espantem quando ter longas cenas de comédia ou drama, isso porque o anime sabe muito bem qual abordagem tomar e por isso não se aprofunda em um dos espectros e sim utiliza de todos na tentativa, bem sucedida, de prender atenção do telespectador.

De fato, não é uma obra como qualquer outra que se vê por aí, é considerado um Clássico Cult, isso porque ela retrata muito bem um dos maiores problemas que assolam a humanidade, vulgo Crise da Adolescência. Se pararmos para analisar o próprio elenco, veremos que apesar de se tratar de um purgatório, só há jovens compartilhando aquela realidade, isso na verdade é uma crítica a alta longevidade que os japoneses alcançaram, em que os jovens morrem mas os velhos continuam vivaços. Também há toda a questão desses jovens terem morrido antes de realizarem seus sonhos que de forma alguma é fútil, é sim muito maduro da parte do autor. 

Falando mais do autor temos que recordar que ele também participou de animes maravilhosos como Clannad e o já citado Charlotte. Ambos são referência em um drama bem aplicado e de forma alguma forçados em sua própria temática. O Jun Maeda é um excelente escritor, inclusive Angel Beats não tem nenhum furo de roteiro, por exemplo, faz todo sentido a Tachibana chegar naquele mundo antes do Otonashi, mesmo tendo vivido mais que ele. Enfim, não há palavras para descrever o Maeda, ele é sim uma referência na indústria por sua criatividade beirando a genialidade, inclusive alguns autores tiveram a audácia de copiar seus roteiros, como é o caso de Haruhi Suzumiya Series, uma light novel publicada desde 2003 e que apesar de ter sido produzido 7 anos antes de Angel Beats estrear, é sim uma cópia descarada. 

E se você ainda não está convencido de assistir esse anime, preciso informar-lhe que ele é o 30° anime mais favoritado no site MyAnimeList, que seria o IMDb dos nossos desenhos orientais. E todos sabem que o gosto popular está sempre certo, afinal é uma decisão puramente democrática, então há como essa classificação estar errada, você precisa ver Angel Beats!

Angel Beats Wallpaper Black and White - Imgur
ads